Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BIRDS COME IN BLACK

BELEZA (d)e VIAJAR

BIRDS COME IN BLACK

BELEZA (d)e VIAJAR

08 de Novembro, 2019

Roteiro de 2 dias por Dublin

Raquel Dias

E finalmente o segundo destino das minhas férias, Dublin.

Tal como a viagem a Barcelona, marquei o voo pela Abreu Express e o hotel pelo Booking (mas não se esqueçam de entrarem pelo Beruby para receberem o cashback das compras que fazem online, vejam o post aqui).

 

DIA 1

26 de Agosto

LISBOA - DUBLIN

 

Tanto para lá como para cá, fomos em TAP, como já sabem é a minha companhia de eleição.

Chegámos a Dublin por volta das 10h da manhã (a mesma hora que em Portugal).

Começámos por comprar o cartão dos transportes, o que nos leva à questão:

 

COMO NOS DESLOCÁMOS EM DUBLIN?

 

Há várias maneiras de se deslocarem, seja ela Autocarro, Táxi, Metro, etc. 

Eles têm um cartão que é o Cartão Leap Visitor Card, que é um cartão de uso ilimitado que dá para usarem nos transportes públicos de Dublin sejam autocarros, metros, eléctricos ou comboios. Têm a opção de comprar de 24h, 3 dias, 7 dias e começa a contar desde a primeira vez que o usam.

Podem comprar online e é entregue em casa (por isso só comprem online, se tiverem tempo de o receber), eu comprei no aeroporto, mas no site está lá os sítios todos onde podem comprar. E apanhei o autocarro 747 para o centro, mas o 757 também dá.

 

Fomos deixar a bagagem ao hotel, ficámos no Maldron Hotel Kevin Street, é um hotel moderno, bastante recente e muito confortável. O pequeno-almoço também era muito muito bom e fica a 5 min a pé da Catedral de St. Patrick.

 

Design sem nome.jpg

Maldron Hotel Kevin Street

BeFunky-collage17.jpg

Maldron Hotel Kevin Street

 

Na verdade não foi o primeiro monumento que visitámos, porque o bilhete que eu comprei era para o dia a seguir, e por isso começámos então pela Dublinia, é uma exposição localizada na Christ Church, que nos faz viajar pelo tempo dos Vikings e épocas medievais. Podemos ver como eram as casas, as roupas, os navios, o crime, a morte, doenças, enfim tudo super bem explicado e interativo. Aconselho tanto a adultos como a crianças. 

Cada bilhete adulto custa 10€, e os de criança 6,50€.

Eu comprei os bilhetes online, para ir sem preocupações e sem filas.

Seguimos então para o outro lado da rua para visitarmos a Christ Church Cathedral (em português Igreja da Santíssima Trindade), é a catedral medieval mais antiga de Dublin tendo sido fundada por volta 1028. O interior é incrivelmente bonito, que como podem ver pelas fotos fascina qualquer um.

Comprei os bilhetes online sem guia e custa 6,50€ por adulto, e 2,50€ por criança.

 

Design sem nome (2).jpg

Dublinia

Design sem nome (1).jpg

Dublinia

BeFunky-collage2.jpg

Catedral Christ Church

Design sem nome (3).jpg

Catedral Christ Church

BeFunky-collage1.jpg

Catedral Christ Church

 

Almoçámos no Pinocchio Italian Restaurant na zona do Temple Bar e a comida estava muito boa, os ingredientes estavam todos frescos e saborosos, havia 2 empregas brasileiras que ouviram-nos a falar português e vieram logo ter connosco, e disseram logo que podíamos falar em português, meteram-nos logo super à vontade.

Regra geral em Dublin encontrámos muitos brasileiros, e fizeram-nos sempre sentir em casa.

Continuámos para o Castelo de Dublin à primeira vista, tem mais o aspecto de palácio do que propriamente de castelo, como estamos habituados, mas isso deve-se ao facto do fogo ter destruído tudo menos a torre, e por isso da parte medieval só sobrou isso, foi depois recontruído tendo tido várias funções ao longo dos anos. Hoje em dia é uma atracção turística, mas também um centro de conferências usado pelo governo irlandês para acontecimentos oficiais.

O bilhete de adulto custa 8€ e 4€ o de criança, mais uma vez tudo foi comprado online.

 

BeFunky-collage4.jpg

Castelo Dublin

BeFunky-collage3.jpg

Castelo Dublin

 

No final da tarde aproveitámos para passear no St. Stephens Green é um dos parques públicos mais antigos de Dublin, mas também um marco importante na história pois durante a Revolta da Páscoa em 1916 um grupo de revoltosos irlandeses tomou controlo do parque para tentar ganhar a independêcia do Reino Unido, mas não foi bem sucedida e só em 1922 é que o país consegui-se tornar um estado livre, após a Guerra da Independência da Irlanda e a Guerra Civil Irlandesa.

Para mim é importante saber a história dos locais porque me liga mais ao local.

Jantámos no Quays Irish Restaurant, um pub tipico irlandês encantador, e a comida era muito boa e bem apresentada.

 

BeFunky-collage10.jpg

St. Stephens Green

BeFunky-collage5.jpgQuays Irish Restaurant

BeFunky-collage6.jpg

Quays Irish Restaurant

 

DIA 2

27 de Agosto

DUBLIN

 

Começámos o dia por visitar a Destilaria da Jameson, esta é a destilaria antiga, sendo a Bow St. Distillery que funcionou até 1971, hoje em dia serve de atracção turistica com guias, onde nos explicam todo o processo usado, este foi o pedido do João (claro!).

Como a destilaria fica um pouco fora da zona central, temos que ir de propósito para aquela zona, na vinda almoçámos no restaurante do hotel, pois passámos mesmo à porta.

 

Seguimos para o Museu de Arqueologia de Dublin, onde há exposições desde os primeiros habitantes cerca de 7000 a.c. até à Irlanda medieval, tem também exposições fora da Irlanda como exposição sobre o Egipto. Para quem gosta de história como eu é um sítio que não podem perder, caso contrário vai ser uma seca ahah.

A entrada no museu é gratuita, e para ver tudo a preceito eu diria 2h/3h, eu só tive 1:30h, vi tudo mas não li tudo.

 

BeFunky-collage7.jpg

Destilaria da Jameson

BeFunky-collage9.jpg

Museu de Arqueologia de Dublin

BeFunky-collage8.jpg

Museu de Arqueologia de Dublin

 

Seguimos para a famosa Catedral St. Patrick (Catedral de S. Patrício), foi fundada em 1191 e é a maior Igreja da Irlanda, e segunda mais antiga igreja medieval.

Tal como a Christ Chrch, são as duas majestosas e de uma envergadura tamanha, que faz jus ao número de visitantes que por elas passam, como sendo as mais visitadas de Dublin.

A nossa última visita foi a Prisão Kilmainham, onde muitos revolucionários irlandeses foram presos e executados, tais como os lideres da Revolta da Páscoa. E por isso um monumento muito associado à independência da Irlanda.

 

(13)_ Catedral St. Patrick.JPG

Catedral St. Patrick

BeFunky-collage11.jpg

Catedral St. Patrick

74786169_785676295222153_7215746186303504384_n.jpg

Catedral St. Patrick

74484296_3327136827327041_842482385143463936_n.jpg

Prisão Kilmainham

BeFunky-collage12.jpg

Prisão Kilmainham

 

À noite passeámos pelo Temple Bar e visitámos a estátua da Molly Malone, conta a história que uma mulher linda e jovem, vendedora ambulante de peixe, morreu de febre e homenageia as mulheres que trabalhavam arduamente. Há outra versão desta história que diz que ela não era apenas uma vendedora ambulante e trabalhasse também na noite como prostituta. 

Na realidade não há certezas que ela tenha existido mas o que é certo é que há músicas dedicadas a ela, resta saber se ela era apenas uma imaginação dos homens ou se realmente existiu. Mas foi proclamado, dia 13 de Junho, dia da Molly Malone. A estátua está actualmente na Rua Suffolk Street.

 

74441732_424313528198379_5225256121391906816_n.jpg

Molly Malone

 

Se ainda tiverem tempo passem pela "The Church" que é uma igreja que foi transformada num restaurante e mesmo que não tencionem lá comer, peçam para entrar para ver, os empregados são super simpáticos.

Por fim jantámos no Merchants Arch mesmo em frente ao rio e além de lindo, a comida é óptima.

Dublin é uma cidade cara, por isso vão prevenidos.

 

BeFunky-collage13.jpg

Merchants Arch 

BeFunky-collage14.jpg

Merchants Arch 

BeFunky-collage15.jpg

Merchants Arch 

72459970_543893989766641_5549250960800350208_n.jpg

Restaurante The Church 

 

Estas últimas fotos são mais aleatórias, mas achei importante verem pelo menos um foto da cidade de noite e os postes (não são todos) tal como em Londres são lindos!

O pub The Brazen Head é o pub mais antigo da Irlanda, 1198. Passem por lá tem um ambiente muito bom e está cheio de história!

 

BeFunky-collage18.jpg

Dublin

BeFunky-collage16.jpg

The Brazen Head Pub

 

Espero que tenham gostado e que vos seja útil este roteiro.

Se já foram ou vão a Dublin, deixem aqui nos comentários os que mais gostaram ou o que estão mais entusiasmados por ver.

 

Beijoos 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Raquel Dias

    13.11.19

    Eu gostei muito mais de Dublin que Barcelona, Barcelona é bonito, não há dúvida, mas Dublin e o povo Irlandês deixou-me o coração mais cheio sabes, se tivesse de escolher, escolhia 100x Dublin.
    Tenho de lá voltar com mais tempo, para ver mais também fora da cidade.
    Sim música apanhas vários artistas de rua, nas ruas principais e muitos pubs com música, no Merchants Arch no dia em que lá fui havia música ao vivo lá dentro.
    Exposições de arte, também vi na internet que havia, mas em 2 dias não dá para ver tudo.
    Sei que há o Dublin City Gallery the Hugh Lane , National Library of Ireland, Chester Beatty Library, National Gallery of Ireland e Irish Museum of Modern Art.

    Os museus acho que são todos grátis, pelo menos a maior parte deles são.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.